Breaking News
recent

Jovem sofre acidente de moto e morre horas depois de fugir de hospital em Barras


Um jovem identificado como Pedro Henrique Macêdo, de 20 anos, morreu após sofrer um acidente de moto e deixar o hospital sem receber alta médica, em Barras, a 126 km de Teresina. De acordo com a administração do Hospital Regional de Barras, o jovem recebeu atendimento e decidiu deixar o local sem receber liberação médica. Leia a nota do hospital na íntegra ao fim da reportagem.

De acordo Francisco Sampaio, do Grupo de Apoio Voluntário (Gav), o motociclista perdeu o controle da motocicleta e colidiu com uma barreira metálica que estava à beira da rodovia.


“Um motociclista colidiu com uma estrutura metálica e nós, juntamente com o Samu, fizemos o resgate e o levamos para o hospital. Lá ele ficou sob os cuidados da equipe médica”, informou.

A NOTICIA CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Ainda de acordo com o Gav, por volta das 2h, o grupo recebeu outro chamado para atender o mesmo rapaz. Quando a equipe chegou à casa, ele havia falecido.

O corpo foi levado para a sede do Instituto Médico Legal (IML), em Teresina, onde vai passar por uma perícia que vai identificar as causas da morte.

Nota do Hospital Regional de Barras

 PUBLICIDADE



A Direção Geral do Hospital Regional Leônidas Melo vem a público esclarecer sobre o ocorrido durante a breve estadia de um senhor, vítima de acidente automobilístico, que veio à óbito na madrugada do dia 9 de outubro de 2020.

Conduzido pelo Grupo de Atendimento Voluntário (GAV) de Barras, o paciente chegou ao Hospital por volta das 23 horas do dia 8 de outubro de 2020. Em seguida, fora mantido na sala de estabilização onde fora devidamente medicado e orientado pelo médico plantonista a ficar em observação para realização de exames.

Importa ressaltar que o paciente estava consciente, orientado e com plena capacidade mental, inclusive, acompanhado de seus familiares que também foram informados da necessária permanência do paciente no hospital. Contudo, conforme registro de prontuário, o paciente, descumprindo as ordens médicas, deliberadamente evadiu-se da unidade, o que interrompeu o protocolo de tratamento necessário até a alta hospitalar.

Nos termos da Portaria nº 312/2002, item 2.1.7 do Ministério da Saúde, evasão “É a saída do paciente do hospital sem autorização médica e sem comunicação da saída ao setor em que o paciente estava internado”.


Laianne de Sousa Santos - Diretora Geral do Hospital Regional Leônidas Melo

 

Barras – PI, 09 de outubro de 2020.

 

Laianne de Sousa Santos

Diretora Geral do Hospital Regional Leônidas Melo


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.