Breaking News
recent

Após interdição de maternidade em Campo Maior, hospital de Barras fará partos para suprir demanda

Após a interdição da Maternidade Sigefredo Pacheco no município de Campo Maior, os partos de baixa complexidade serão distribuídos para Barras e Piripiri, Altos, Castelo do Piauí e São Miguel do Tapuio e o Hospital Regional de Campo Maior.
Já os partos de média complexidade vão ocorrer em Campo Maior (HRCM), Barras e Piripiri, enquanto os de alto risco serão direcionados para Teresina. Também serão atendidas no HRCM as cidades de Nossa Senhora de Nazaré, Jatobá do Piauí, Boa Hora e Boqueirão.
“A nossa preocupação é com relação a uma maternidade privada que funcionava em Campo Maior e que para ela eram referenciados os partos do território dos carnaubais. Nós fizemos um plano emergencial. Nos próximos 90 dias vamos executar esse plano, analisar ele e tomarmos uma medida definitiva”, disse o  secretário Florentino Neto.
O prefeito Professor Ribinha comemorou o resultado da reunião. “Desde quando tivemos essa notícia que não é agradável para nosso município, que iniciamos a trabalhar por uma solução. E essa solução chegou através desse plano. De forma que as mães da região vão ter seus filhos de forma segura”, afirmou.
O fechamento
A Maternidade Sigefredo Pacheco é uma entidade que funciona de forma filantrópica. A prefeitura de Campo Maior colabora com a maternidade com repasses mensais para garantir o funcionamento dos serviços. Porém, durante visita, técnicos do Conselho Regional de Medicina encontraram problemas e emitiram um parecer para a interdição do local. A partir das 00:00h do dia 3 de junho teve início a interdição total da maternidade.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.