Breaking News
recent

Filho de Bolsonaro usou dinheiro da Câmara para realizar viagens

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do candidato à Presidência Jair Bolsonaro, entrou em polêmica por ter usado dinheiro público para pagar passagens aéreas a Santa Catarina para treinos de tiros, em agosto de 2016, informou o jornal "Folha de S.Paulo" nesta quinta-feira (18).   

De acordo com a publicação, Eduardo aparece em um vídeo publicado no dia 28 de agosto de 2016 no seu canal do Youtube, que mostra o deputado em uma sessão de tiros em um clube privado em Santa Catarina. 
A data da publicação coincide com a utilização de uma passagem aérea do Rio de Janeiro para Florianópolis um dia antes da gravação ser veiculada no canal de Eduardo. O vídeo possui mais de 5,8 mil visualizações.   
Segundo a reportagem, o voo para Santa Catarina foi adquirido com dinheiro da chamada cota parlamentar, uma verba que todos os deputados federais têm direito, mas que é "destinada a custear gastos exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar", como explica a legislação.   

No vídeo, Eduardo alerta que "armas de fogo matam", mas afirma que "você é morto" quando entrega sua arma. Além disso, ele relata que estava em uma "sessão de desestresse" no treino de tiro.   
Eduardo, que foi eleito por São Paulo e reeleito no início de outubro como o deputado mais votado do estado, com 82.224 votos, realizou diversas viagens para Santa Catarina e o Rio Grande do Sul desde o início do seu mandato, em 2015. Em Santa Catarina, o deputado pratica o tiro esportivo. Já o Rio Grande do Sul era onde morava até julho de 2017 a atual namorada de Eduardo, a consultora Heloísa Wolf.   
Segundo a reportagem, citando o sistema de transparência da Câmara, entre outubro de 2015 e 2016, o gabinete do deputado pediu reembolso de 21 passagens que tinha como destino Florianópolis e a cidade de Navegantes, no litoral de Santa Catarina.   

No período, em 17 de outubro de 2015, Eduardo foi fotografado ao lado pai e outros dois amigos aproveitando a tradicional festa da Oktoberfest, em Blumenau. Um dia antes, o deputado comprou as passagens aéreas de ida e volta utilizando a cota parlamentar. A reportagem cita que, em um ano, o deputado gastou R$ 21 mil apenas com passagens aéreas para o litoral catarinense. Enquanto outros R$ 19 mil foram gastos com passagens ao Rio Grande do Sul.(ANSA)

Fonte: Notícias UOL

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.