Breaking News
recent

Wellington Dias vai acompanhar julgamento do ex- presidente Lula em São Paulo

Lula e Wellington Dias (Foto: Divulgação)
O governador do Piauí, Wellington Dias (PT) vai acompanhar o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao lado do petista no dia 24 de janeiro em São Paulo. Lula será julgado em segunda instância no processo do tríplex, da operação Lava Jato.
Sendo amigo pessoal do ex-presidente, Dias confirmou que vai estar junto de Lula na próxima quarta-feira. A declaração foi feita durante entrevista ao programa Notícia da Manhã, da TV Cidade Verde, nesta terça-feira (16/01).
“Eu tenho uma relação de amizade com o ex-presidente Lula. Sou um dos que tem convicção de que ele não cometeu crime. E não só porque ele é o ex-presidente, mas porque ele não cometeu crime algum. Não é só por uma questão de paixão política. Ninguém está acima da lei, mas ninguém pode também está abaixo da lei, no sentido de que vale tudo”, declarou ele.
O resultado do julgamento pode ser decisivo sobre a real possibilidade de Lula ser candidato para a concorrer a presidência da República nestas eleições. Para Wellington Dias, há grandes chances da candidatura do ex-presidente realmente ser realizada.
“Ele é o nome que a gente tem mais projetado. Uma pessoa muito preparada, habilidoso para lidar com conjunturas difíceis. A gente gostando ou não, o que aconteceu com o Brasil, no período em que Lula foi presidente, foi algo extraordinário. Eu vejo que  a oposição tem uma dificuldade em ter um nome para enfrentá-lo e querem ganhar no tapetão. Duvido que há um político no mundo que consiga suportar essa pauleira de manhã, de tarde e de noite. Mas confio em Deus e e espero que a Justiça não se coloque à disposição de outros interesses”, disse o governador.
Governador Wellington Dias fala sobre eleição 2018 (Foto: Reprodução TV)
ELEIÇÃO
Wellington Dias também falou sobre a campanha para a eleição desse ano. Ele afirmou que a base partidária já está definida com 11 partidos aliados. E chegou a dizer que é bom essa disputa para as vagas na chapa majoritária. Principalmente a rixa entre MDB e Progressistas para indicar o vice.
“O lado principal é que a base partidária nós já temos definida. Quero organizar com o time que nós trabalhamos até aqui, alguns definidos no começo de 2015. Fui eleito com uma base de seis partidos e no decorrer chegaram mais cinco. A essência da política é o povo e temos que cuidar. O problema é bom [sobre disputa para ser vice], pois temos várias alternativas. Vamos ter que ir pelo diálogo, sem colocar faca na garganta do outro”, falou.
Já sobre a oposição e o nome de Luciano Nunes (PSDB) para ser seu adversário na disputa pelo governo, Dias se limitou a dizer: “Sempre terá o meu respeito. O essencial é está de bem com o povo e mostrar resultados”.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.