Breaking News
recent

Uma de nossas prioridades é a valorização dos professores afirma secretario de educação de Boa Hora Junior Senador

Um levantamento realizado pelo Ministério da Educação (MEC) mostrou que 68,3% das cidades do Piauí pagam o piso salarial aos professores da rede municipal. Os dados mostram que 153 cidades piauienses, de um total de 224, e mais o governo do estado, cumprem tanto a jornada de trabalho quanto o valor do piso do magistério. O apanhando foi feito pelo MEC com base nas informações declaradas pelos próprios municípios em novembro de 2016.
Quando levado em conta todo o país, a realidade é diferente, com a maioria das cidades não pagando o piso nacional do professor. Dos 5.570 municípios  do Brasil, apenas 2.533 declararam pagar o piso, ou 45% do total.

A cidade de Boa Hora localizada ao norte do Estado do Piauí começa a viver uma nova realidade educacional no município, estando entre uma das 153 cidades Piauiense à pagar o piso nacional dos professores. 

O Secretario de educação de Boa Hora, professor Junior Senador falou em entrevista ao Diário de Barras das metas e dos desafios frente à pasta de educação do município, segundo ele a lei do piso nacional dos professores até então não era cumprida no município.
"Quando recebi o convite do prefeito Francieudo para assumir a secretária de educação, uma de nossas prioridades foi a valorização dos professores do município" relatou o secretario.

Após passar por uma avaliação na câmera municipal do município, foi aprovado por unanimidade o reajuste salarial dos professores do quadro efetivo de Boa Hora. Junior Senador afirmou que o repasse está sendo pago em dia no município e que os proventos do mês de março foram pagos somando uma diferença do mês de fevereiro.

O secretário falou que existe no município um efetivo de professores bem maior que a necessidade das escolas, “hoje no município de Boa Hora temos 1.650 alunos matriculados, até o final do ano queremos chegar à meta de 1.900 estudantes", dessa maneira aumentando o efetivo de estudantes automaticamente teremos mais recurso para a educação municipal, uma vez que o critério adotado para o reajuste do salário dos professores tem como referência o índice de crescimento do valor mínimo por aluno, ao ano, que toma como base o último valor mínimo nacional por aluno (vigente no exercício que finda), em relação ao penúltimo exercício.

Visando melhorar o processo de alfabetização do município no âmbito da educação infantil criou-se em algumas escolas o contra turno, que é destinado aos alunos com baixo índice de aprendizado, com o objetivo de melhorar o desempenho desses estudantes.
“hoje em Boa Hora aderimos há alguns programas educacionais como o EJA (Educação de Jovens e Adultos) que funciona na zona rural e urbana com 90% do quadro de professores do município atuando nessas escolas” afirmou o secretario.

Segundo o mesmo, o município foi comtemplado com o PROJOVEM e o Mais Educação com perspectiva de iniciar durante o mês de maio.
Junior Senador elege como prioridades de sua gestão o pagamento em dia dos servidores da educação e a aquisição de salas de aulas destinadas a atender estudantes com alguma deficiência.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.