Breaking News
recent

49% do nordeste avalia como negativo o governo interino de Michel Temer

Dados da pesquisa CartaCapital/Vox Populi, realizada entre 29 de julho e 1º de agosto, revelam que só 13% dos brasileiros avaliam como positiva a gestão de Michel Temer (PMDB-SP) como presidente interino do Brasil. 
Estimulados a classificar o desempenho de Temer, 38% consideram regular, 35% negativo e 14% não sabem ou não quiseram opinar. A gestão só é considerada positiva para 13%. 
A pesquisa dissecou as respostas levando em consideração a região em que a pessoa reside, gênero, escolaridade e renda. 
Entre aqueles com opinião formada sobre o governo Temer, a visão mais negativa está entre os nordestinos, com 49% avaliando-o desta forma, ao passo que o maior otimismo é registrado entre os moradores do Sul (19% consideram o desempenho positivo). A visão negativa e regular prevalece sobre a positiva em todas as regiões brasileiras. 
Na região Nordeste, só 9% acham que o peemedebista está atuando positivamente, outros 41% consideram a gestão regular. Já no Centro-Oeste/Norte, 15% classificam positivamente, 49% regular e 36% negativamente.
A visão negativa prevalece também no Sudeste – 42% responderam que sua performance é negativa, 41% regular e 17% positiva. No Sul, única região em que a rejeição é menor, 51% consideram regular, 30% negativo e 19% positivo. 
No recorte de gênero, 85% dos homens e mulheres com opinião avaliam como negativo ou regular o interino, com uma visão ligeiramente mais negativa entre as mulheres. Para 43% delas, o governo Michel Temer tem avaliação negativa. Entre eles, o índice fica em 39%. A gestão interina é considerada regular por 45% dos homens e 42% das mulheres. 
No cruzamento dos dados de renda familiar, o interino é mais rejeitado pelo contingente que recebe até dois salários mínimos: 46% avaliam o desempenho como negativo, 41% regular e 13%, positivo. Atualmente, o salário mínimo é de R$ 880 reais. 
No setor médio, com rendimentos entre dois e cinco salários mínimos, 40% classificam a gestão como negativa, 45% como regular e 15% como positiva. Na fatia que recebe mais de cinco salários mínimos, a avaliação negativa de Temer é menor: 35% avaliam desta forma, 47% acham que é regular e 18% consideram positiva.
No contexto geracional, as visões negativas sobre o governo Temer são maiores entre os jovens: 44% o avaliam desta forma. O índice fica em 40 e 41% entre os adultos e os maduros, respectivamente. Os mais velhos são os que consideram mais positivamente o desempenho do interino, com 20% classificando-o como positivo, ante 14% dos jovens e dos adultos. O governo Temer é visto como regular para 46% dos adultos, 42% dos jovens e 40% dos mais velhos.
A avaliação sobre o desempenho do peemedebista é mais negativa entre os entrevistados que cursaram até o Ensino Fundamental do que entre os que completaram o Ensino Superior, 44% versus 37%. A gestão é considerada negativa para 41% dos que cursaram o Ensino Médio.
Michel Temer é mais poupado entre os mais escolarizados, com 20% classificando sua performance no governo federal como positiva. A taxa cai para 15% quando considerados aqueles com Ensino Médio e para 12% entre os que cursaram o Fundamental.
VIA CARTA CAPITAL.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.